Magos do Baixo Astral – como atuam ?

No mundo desencarnado, sua atuação se faz presente na formação de núcleos e de colônias que se mantêm graças às emanações dos pensamentos produzidas por uma grande massa de espíritos em desequilíbrio. Nestas colônias habitam espíritos aprisionados e imantados a eles pela paixão e o desejo de vingança contra supostos inimigos ou desafetos. Grande orbe de espíritos treinados para serem agentes na obsessão, hipnose individual e coletiva. Laboratórios que produzem os chamados aparelhos que são acoplados em chackras, órgãos e células que podem produzir energia constante; esta técnica possibilita aos Magos do Baixo Astral atuarem em seus comandados em todas as horas do dia, não mais somente à noite e em locais específicos. Estes aparelhos são a mais poderosa forma de subjugação e são dificilmente detectados em sessões de cura, o que torna muitos tratamentos inoperantes e que pode levar encarnações para se livrar do seu julgo, além de fomentar confusão mental e descrença nas vítimas que buscam ajuda.

Seu poder predatório é ainda maior em função de que muitos destes aparelhos são operados pelos obsessores e zombeteiros, que em sua maioria estão movidos de vingança contra as vítimas, facilitada pela raiva, medo, compulsões, discórdia, conflitos, pensamentos obsessivos, vícios e depressão que elas têm.

Eles afetam e seqüestram em alguns casos os duplo-etéricos dos espíritos, que é um dos nossos 7 corpos. Pode-se dizer que ele é o estado intermediário entre a energia e a matéria e envolve nosso corpo físico; os chackras estão localizados neste corpo e é ele que muitos médiuns videntes e clarividentes vêem e podem ser exteriorizados através dos passes. O grande perigo é que exatamente neste corpo que acontece a maioria das enfermidades que temos ou trazemos de outras vidas, e como duplo-etérico é mediador entre o corpo físico e astral, o ataque nele abre portas e pode ir a níveis mais sutis, dificultando o tratamento e a localização do ponto de ligamento do aparelho. Esta técnica possibilita ao MBA entrar nas memórias do passado e usar esta informação contra a vítima que, invés de atuar para sanar suas falhas, passa por conta desta ação predatória a aumentar seu sentimento de culpa por estas faltas cometidas em outras encarnações, dificultando ou inviabilizando em alguns casos seu processo de cura, provocando o que chamamos de auto-obsessão.  Há casos em que o MBA se aproveita de um médium sob seu comando ou mal orientado para descobrir segredos e repassar para possíveis desafetos. Isto é muito comum em sessões de tarô e videntes sem preparação e que fazem suas consultas em lugares sem a devida proteção. Em outros, conseguem se infiltrar através de sessões de limpeza e assentamentos mal conduzidos; muito comum em terreiros de umbanda e candomblé de baixa instrução, onde o chefe da casa acaba por se deixar ludibriar por um MBA que se faz passar por guia da pessoa. Como são instruídos e conhecem muito dos rituais, fazem gestos e mantém discurso muito parecido com um guia-espirtual, é o chamado mistificador.  Os rituais destas linhas são os que estão mais próximos dos ritos primordiais aprendido pelos iniciados e são de intensa energia e profundos por se tratar de manipulação das forças da natureza; um erro como este pode causar muitos estragos na vida das pessoas e de quem no futuro por inocência, ignorância ou desespero irá seguir aconselhamento destas entidades. Fato importante é que este erro passa anos despercebido e acaba sendo de difícil tratamento, já que dependerá de pessoas com muito conhecimento, além de locais apropriados para se processar este desligamento. Não podemos deixar de citar que estas ocorrências se devem à baixa moral dos envolvidos que, na maioria das vezes, quando se dispõe a fazer estes rituais, tem como objetivo causal questões materiais (situação financeira, amorosa e familiar), ou seja, pessoas em desequilíbrio que por sua paixão e maldade acabam por se entregar à ação dos MBA, que simplesmente estão esperando estas brechas. Este sórdido objetivo faz com que tanto alguns chefes espirituais como assistidos acabem agindo como infiltrados destes MBA, imantados às vezes simplesmente pela intenção do seu próprio pensamento quando destas sessões. Portanto devemos salientar que o MBA não é o mal, mas se aproveita e potencializa o mal que já esta no âmago dos espíritos.

prisao

Anúncios

O que são obsessores e zombeteiros?

Obsessor e zombeteiro é todo Espírito encarnado ou desencarnado que mantém pensamento fixo em pessoas, ideias, situações do passado, lugares ou objetos. Sendo assim, o pai, a mãe, o filho, o amigo, o chefe, o irmão ou uma grande paixão pode ser um obsessor. Será considerado obsessor todo espírito que enviar suas ondas-pensamento aos seus objetos de desejo e preocupação de maneira fixa.  Não devemos confundir com ondas-pensamentos que tem como conteúdo da mensagem orações, embora ambas possam interferir no sistema de comunicação de quem esta recebendo a mensagem. As mensagens de conteúdo obsessivo podem causar doenças psíquicas e espirituais, confusão nas mentes receptoras, além de servirem como atração magnética para outras entidades de baixa frequência, que ao identificar esta linha de comunicação entres as mentes poderá obsediar ambas as partes.

Estas distorções e interferências nas comunicações ocorrem porque os Espíritos estão imersos num turbilhão de paixões; na nossa sociedade estar apaixonado ou ter uma paixão é vista aos olhos do senso-comum como um grande motor de nossas vidas, sendo assim lícito e saudável. Esta visão encontra ressonância e é altamente apregoada na literatura, novelas, nas inocentes rodas de amigos em bares ou até nas escolas e núcleo familiares. Espiritualmente esta ação esconde na sua aura de felicidade e suposto amor um dos grandes males que assolam os espíritos em suas vidas encarnadas e desencarnadas, alimentando e maximizando o egoísmo que invariavelmente levará o desavisado a cometer aquilo que chamamos de maldade.

Como é tênue e efêmero este mar de rosas nas relações, qualquer desequilíbrio, ou seja, se uma das partes não se sentir tão amada e recompensada pela outra, ou se sentir rejeitada, pode transformar este grande amor numa relação de ódio com conseqüências sem controle, fartamente conhecido nos nossos processos jurídicos. A paixão pode ser considerada como a primeira e mais nociva doença que os espíritos trazem aqui para este planeta. Quando nos debruçamos de maneira mais atenta ao significado da palavra vamos verificar que ela significa perda de senso, fanatismo, fixação, obsessão, cólera, vício e até afeto dominador. Esta definição contrasta com aquilo que costumeiramente estamos habituados a entender e receber, a quem reclame da falta de paixão, a quem adoeça por não estar e estar apaixonado cometendo atrocidades em nome da paixão, sem perceber que a ação destemperada deste sentimento esta diretamente ligada a causa de muitas violências na vida cotidiana.

Reforçando esta tese, no início do século XX muitos intelectuais discutiam e se indagavam se uma sociedade sã e igualitária como Freud e Marx respectivamente queria, expurgaria os crimes. Nunca houve consenso, mas esmagadora maioria concluiu que o único crime numa sociedade sã e igualitária que não se cessaria, seria o crime de paixão ou passional. Ressaltando ainda que a paixão estaria no nascedouro das causas dos homicídios, genocídios, violências de várias ordens, guerras religiosas, entre outras atrocidades cometidas pelos homens ao longo da história.

Fazendo esta mesma comparação nos textos espíritas e espiritualistas, observaremos que um Espírito que é considerado benevolente, sábio e de luz, exatamente quando este não se deixa mais levar pelas paixões e baseia toda sua conduta no amor.

interferencias

Magos do Baixo Astral – Como se manifestaram na Terra?

Habitando as camadas inferiores da Terra, estes MBA não tem mobilidade em função da sua alta densidade, além disto, são sensíveis à luz, o que limita ainda mais seus movimentos. Mas em função de terem sobrevivido e se adaptado a estas condições hostis, desenvolveram formas de se comunicarem com a superfície e principalmente com os seres vivos que tem a capacidade de se movimentar além das forças brutas da natureza. Como eles não conseguem modificar nem criar nada, perceberam que a única maneira de absorver esta vida pulsante era se aproveitando dos fluídos vitais, tais como ectoplasma e secreções de toda ordem (sangue, saliva, etc.). Perceberam que para pegar estas substâncias e poder se movimentar na superfície, basta estar em ressonância com o pensamento dos espíritos, o que é possível por conta das ondas eletromagnéticas produzidas pelo campo magnético da Terra.

Todos os vertebrados e principalmente o cérebro humano são dotados da mesma freqüência que é de 7,83 hertz. Quando nosso sistema biológico funciona nos parâmetros desta freqüência, ele está em sintonia com a freqüência magnética da Terra. Esta descoberta foi feita pelo físico alemão Otto Schumann e o fenômeno ficou conhecido como “Ressonância Schumann”. Lembremo-nos que o pensamento é uma onda-mento-eletromagnética, como nos ensinou André Luiz em seu livro “Mecanismos da Mediunidade”.

Seria como se estes MBA tivessem celulares para se conectarem conosco e, quando estamos produzindo freqüências baixas, estas ondas ressonantes acionam nosso número e, ao atendermos, passam a reverberar na nossa faixa de trabalho, conseguindo influenciar os nossos sentidos e posteriormente, na maioria dos casos, viverem simbioticamente, aproveitando quase tudo que é produzido por nós.

A adaptação e a manipulação dos fatores naturais da ressonância magnética e o desvirtuamento da classe sacerdotal, possibilitou de maneira decisiva atuação dos MBA entre os encarnados e desencarnados. No mundo encarnado, passam através da classe sacerdotal a obterem os conhecimentos sobre a manipulação de elementos que eles não tinham até então, e a atuarem de maneira oculta nos bastidores da história da civilização, pois em todos os tempos a religião sempre foi um poder quase que supremo na sociedade que sempre foi representado pelos sacerdotes ou líderes espirituais. Ao atuar ativamente nos líderes espirituais e sacerdotes que tinham desejo de aparecer e receber aplausos, vaidosos e megalomaníacos, eles podiam livremente influenciar um número grande de pessoas que se afinavam com determinadas vias doutrinárias a que seus comandados representavam. Através desta ação, eles promoveram ao longo da história diversas guerras religiosas, étnicas e econômicas. Fomentaram perseguições, torturas e inquisições contra pessoas, pensamentos e doutrinas que pregavam a unicidade, o amor e a liberdade. Tornando, assim, todo pensamento contrário ao deles como sendo de hereges, bruxas, “obra do diabo” ou de falsos profetas.

Curioso é que tinham como estandarte símbolos que outrora representavam elevação, paz e integração entre as pessoas. Seu poder era tal, e continua sendo, que mesmo carregando textos ditos sagrados que dizem não à agressão, à guerra e à falta de compaixão, eles conseguem fazer com que os fiéis na prática infrinjam exatamente estas regras. Muitas das suas pregações e conceitos ambíguos vêm influenciando gerações, que mesmo com todo avanço tecnológico, são resistentes a aceitar as comprovações que contradizem e derrubam estas teorias malévolas.  São mestres também em se aproveitar e fomentar as aglomerações humanas reivindicatórias ou de entretenimento, bem como as histerias coletivas causadas por fatalidades e catástrofes…

images4O0LUB7R

 

Magos do Baixo Astral – como surgiram?

A origem dos MBA pode ser abordada em dois caminhos distintos: uma no campo da cosmogonia aonde sua origem se confunde com a gênese da matéria do universo manifesto, dos espíritos e na dicotomia entre bem e o mal, luz com as trevas; e outra no campo da cosmologia estudando os mitos que abordam o momento em que eles receberam os conhecimentos, sua suposta traição e a formação dos seus núcleos de poder. Reza a lenda que os MBA chegaram aqui imantados em seus comandados vindos de outras orbes e pela força de espíritos superiores que usaram desta ligação para aprisioná-los dentro da crosta e lá ficaram durante séculos. Os Espíritos superiores além de cuidar do processo reencarnatório, transmitiam os conhecimentos necessários para sobrevivência e desenvolvimento da humanidade aos espíritos encarnados. Criaram assim os mitos que eram de forma abrangente repassado as futuras gerações através de seus ritos de passagens. Com o passar do tempo e com o crescimento das sociedades, estes ritos de passagem foram se adaptando ao que se chamou posteriormente de ritos iniciáticos, enquanto que no primeiro o conhecimento era abrangente, ou seja, disponível para todos os membros, o segundo era restrito a alguns escolhidos dentro desta sociedade que passavam então a obedecer a um sistema rígido de escolha e de longo aprendizado. Na maioria dos casos, se iniciava aos 7 anos de idade e podiam ir por volta de 42 ou 49 anos, quando recebia o título de sacerdote. Este título conferia ao sacerdote não só autoridade para manipular os elementos, fazer a ligação entre os homens e o Divino, ser o líder espiritual da comunidade, mas principalmente escolher e formar os próximos sacerdotes que dariam continuidade ao processo. Exatamente neste processo sucessório que começam os problemas, com o passar dos tempos os mais antigos comprometidos e que receberam as instruções diretas dos espíritos superiores foram desencarnando e dando lugar a outros.  Este distanciamento natural de gerações, a limitação do acesso aos ensinamentos aliado à sede de poder de alguns dos novos sacerdotes, foi a brecha essencial para que os Magos do Baixo Astral pudessem operar e encontrar formas de se deslocar de onde estavam aprisionados.

Importante frisar que grande massa da população de espíritos habitando o planeta é composta por espíritos (Impuros, Levianos, Pseudo-Sábios, Batedores e Neutros) que tem como ponto de ligação a paixão (poder, fanatismo, obsessão, agressividade, loucura etc.). A questão é que estes sacerdotes tinham agora por conta do processo iniciático conhecimento e autorização para operarem sem o devido controle, já que a maioria da comunidade estava alijada do processo iniciático não havia mais como saber se as informações que eles recebiam vinham do divino ou e deles próprios.

mba

Magos do Baixo Astral – O que são?

mgo baixo astral

São espíritos que adquiriram conhecimentos em suas encarnações remotas sobre a manipulação de fluidos da natureza e sobre as leis que regem o seu funcionamento. Pelo que se sabe, não encarnam mais, mas atuam ativamente na programação de seus comandados, seja no processo reencarnatório colocando perseguidores e interferindo nas comunicações entre pai, mãe e espírito reencarnante, ou na utilização de técnicas de subjugação através de sugestão e indução via onda pensamento, hipnose e aparelhos diversos. Esta ação predatória potencializa e provoca inúmeras doenças (mentais, físicas e espirituais) que são a causa maciça da ida de pessoas aos centros de cura, templos, sanatórios, hospitais e abrigos.

Infelizmente a presença deste agente maligno está na maioria dos casos oculta, tanto ao tratamento terreno que não se ocupa obviamente deste tema e tem como causa o próprio físico; quanto ao dito espiritual, que conta com despreparo, prepotência e também com a ação hipnótica dos MBA nos dirigentes espíritas, pastores, padres, pais e mães de santo, gurus, videntes e uma grande massa de auxiliares destas correntes. Esta miopia espiritual aliada à intransigência metodológica da medicina terrena diminui a chance de cura, além disto, as substâncias usadas em sua grande maioria nos tratamentos acabam facilitando depois de certo tempo de uso a ação predatória destes MBA. Devemos atentar para o fato que se no segmento dito espiritual eles atuam fortemente, o mesmo deve acontecer no mundo médico onde não há nenhum tipo de defesa. Desta forma, consultórios, mesas de cirurgias, laboratórios e principalmente os médicos na hora dos diagnósticos tem interferência deles. Muitos relatos de erros médicos são tão improváveis e bizarros que acabam somente tendo explicação quando usamos esta possibilidade.

Os MBA se aproveitam dos fluídos produzidos pelos espíritos encarnados que nada mais são do que substâncias em estado líquido e gasoso. Líquidos: sangue, saliva, esperma, urina, placenta etc. e na forma gasosa: fumaça de tabaco, odores e emanações corporais. Suas vítimas prediletas são médiuns que se tornam usuários de droga de todo tipo (nicotina, álcool, maconha, cocaína, êxtase, cola, remédios etc.), que são consumidores contumazes de gorduras e açúcares, bem como os que tenham tendência ao chamado mal do século – depressão ou transtornos de personalidade, déficit de atenção, síndromes, tendências suicidas etc.. A razão disto é que as reações químicas e as ondas-pensamento produzidas por este grupo além de ser de um potencial energético maior, são uma caixa de ressonância capaz de propagar o que é produzido para várias direções e dimensões, com velocidades acima da luz. Sem contar o fato que eles, por serem médiuns, conseguem por atração magnética entrar mais facilmente no campo íntimo das pessoas e influenciar com seu discurso e atitude um grupo maior do que um espírito comum, sendo assim usado como veículo de acesso para se chegar a eles.

obsessor

Série Magos do Baixo Astral – introdução

Entenda a definição de “espírito” e a classificação dos espíritos.

ESPÍRITO é um Ser imaterial, inteligente e dotado de faculdades. Tem capacidade de manipular (matéria/energia) e agregá-la dando vida a uma entidade biótica chamada corpo.

classificaçao espiritos

CONHEÇA AS FERAS HUMANAS QUE HABITAM O TEMPLO DA CARNE:

IMPUROS

LEVIANOS

PSEUDO-SABIOS

BATEDORES

NEUTROS

IMPUROS

  • Inclinados ao mal
  • Ligam-se a pessoas fracas
  • Muitas vezes chamados de demônios
  • Facilidade para se vincular aos vícios, paixões
  • sensualidade,crueldade, avareza sórdida
  • Fazem o mal pelo mal

LEVIANOS

  • Ignorantes, maliciosos e zombeteiros
  • Fofoqueiros
  • Inclinados a intriga
  • Mistificadores

PSEUDO SÁBIOS

  • Tem conhecimento sobre muitas coisas
  • São prepotentes e presunçosos
  • Dogmáticos
  • Inclinados ao ciúmes e ambição desenfreada

BATEDORES OU PERTUBADORES

Não é uma classe específica, podem estar em qualquer das anteriores. São responsáveis:

  • fenômenos de efeitos físicos
  • obsessões predatórias
  • e podem ser operadores de aparelhos e
  • aliados de Magos do Baixo Astral por afinidade ou
  • encomenda

ESPÍRITOS NEUTROS

  • Nem bons nem maus
  • Oscilam tanto para um lado como para o outro
  • Fazem parte do senso comum
  • Apegados aos bens materiais

BENEVOLENTES

  • A Bondade neles é qualidade dominante e já tem certa evolução moral e intelectual

SÁBIOS

  • Detêm muitos conhecimentos acerca do mundo e do Universo.
  • Usam a ciência como forma e não como um fim
  • Eliminaram as paixões

SUPERIORES

Neles ciência, sabedoria e bondade são predominantes.

 

Sobre Espíritos Obsessores:

Obsessores – espíritos guiados por “paixões

 Definição de paixão: perda de senso e de razão; apego; ação por instinto; fanatismo; poder; emoção ardente; obsessão

OBSESSOR

Espírito encarnado ou desencarnado que mantém pensamento fixo em pessoas, idéias, situações do passado, lugares ou objetos.

interferencias

CLASSIFICAÇÕES-OBSESSORES

AUTO OBSESSÃO

culpa, medo, mediunidade reprimida

OBSESSÃO SIMPLES

simpatia, hábitos e vícios

OBSESSÃO COMPLEXA

simbiose, parasitismo, vampirismo, obsessão espiritual, pseudo obsessão